segunda-feira, 16 de abril de 2018

Violência sem fim: Redenção registra 18 crimes de homicídios nos primeiros meses de 2018


Dos 18 crimes ocorridos este ano, somente um acusado de assassinato   foi preso pela polícia, causando um sentimento de insegurança na população e de impunidade nos criminosos.

A cidade de Redenção, localizada na região do Sul do Pará, está sendo considerada como uma das mais violenta da região. Nos últimos quatro meses, vários crimes de homicídios ocorreram na área urbana da cidade, colocando a cidade como a mais violenta do sul do Pará, devido os registros de homicídios registrados na Delegacia de Polícia Civil.  
Com uma população estimada em aproximadamente 90 mil habitantes, o município nos primeiros quatro meses de 2018, já registrou o número de 18 homicídios na cidade. O número é preocupante. Um dos fatores que tem causa preocupação na população é o fato dos crimes não terem sido elucidados pela polícia. De acordo com um levantamento feito pela reportagem na Delegacia de Polícia Civil de Redenção, dos 18 assassinatos, somente o autor de um feminicídio  ocorrido na última sexta-feira (13). Walison Lima dos Santos, de 19 anos, foi preso após assassinar a facadas a companheira dele, Laiza Santana da Conceição, de 21 anos, durante uma fúria de ciúme.  Os demais crimes seguem sem identificação dos autores. Um outro fato que chama a atenção é que há maioria dos crimes que não foram desvendados, foram cometidos com características de execução. Em 2015 a cidade de Altamira no Oeste do Pará, foi considerada como uma das mais violenta do Brasil, segundo um levantamento feito pelo  Globo para o projeto “ A Guerra do Brasil”. Naquele ano o município registrou 124,6 homicídios por 100 mil habitantes, bem à frente de cidades que costumam estampar o noticiário de chacinas, balas perdidas e tiroteios, como Rio (23,4) e São Paulo (13,5). Há dez anos, o município sequer aparecia na lista dos mais violentos, com taxa de 53,2 homicídios. A situação passa a ser preocupante, pois nos últimos anos a cidade de Redenção, vem aumentando o número de assassinatos, onde a maioria dos crimes tem sido atribuído pela imprensa local,  a traficantes, que estariam ordenando execuções de usuários que pagaram com a própria vida as   dívidas contraídas para sustentar o vício de droga.  

Um comentário:

  1. 90% são bandidos,mais chegaremos aos 100% d bandidos mortos kkk

    ResponderExcluir